Segurança no Trabalho é um conjunto de normas e procedimentos legalmente exigidos às empresas e funcionários visando prevenir acidentes de trabalho e proteger a integridade física do trabalhador.

Existem, no Brasil, profissionais específicos responsáveis por garantir que as normas sobre segurança do trabalho sejam devidamente aplicadas nas organizações.

No âmbito do Ministério da Economia, é a Coordenação-Geral de Segurança e Saúde no Trabalho – SGSST, vinculada à Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, a responsável pela gestão no Brasil das atividades relacionadas à segurança e saúde no trabalho no âmbito do Poder Executivo.

No entanto, outros órgãos e instituições também atuam na matéria, embora não possuam a atribuição de editar NRs. Como exemplo, pode-se citar a Justiça do Trabalho, a qual lidera o Programa Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Trabalho Seguro).

Qual a importância da saúde e segurança no trabalho?

As ações que promovem a segurança no trabalho se fazem necessárias para a criação de ambientes seguros e saudáveis, oferecendo condições adequadas aos trabalhadores, o que contribui para o aumento da produtividade.

Cada vez mais as empresas vêm adotando e implementando as práticas de segurança no trabalho, o que é uma excelente notícia tendo em vista que os índices de acidentes de trabalho são grandes ainda hoje. Segundo o Ministério Público do Trabalho e da Organização Internacional do Trabalho, de 2002 a 2020, o Brasil registrou uma taxa de 6 óbitos a cada 100 mil empregos formais.

Para auxiliar as indústrias do país a promoverem um ambiente de trabalho seguro e saudável com proteção e integridade a seus funcionários, o Serviço Social da Indústria (SESI) oferece diversos serviços às empresas, como diagnósticos, programas e laudos, assessorias e consultorias especializadas, cursos, capacitações/treinamentos, serviços de higiene ocupacional e atendimento médico ocupacional.  

O que é classificação de riscos ocupacionais?

Riscos ocupacionais são aqueles aos quais os colaboradores estão expostos durante sua rotina de trabalho, o nível do risco das suas atividades são proporcionais  às características de produção de bens e serviços de cada ramo de atividade econômica.

Conhecer os fatores de riscos no trabalho que são mais comuns é o primeiro passo para garantir ambientes mais seguros. O Ministério do Trabalho, por meio da Norma Regulamentadora 9 (NR-9), NR-12 e da Portaria no 25/1994, classifica os riscos ocupacionais em cinco tipos: físicos, químicos, biológicos, ergonômicos e acidentais.

  • Risco físicos:

Esses perigos estão associados, por exemplo, a fontes de calor, frio, pressão, umidade, radiações ionizantes e não-ionizantes, vibração e quaisquer outras formas de energia a que possam estar expostos os trabalhadores.

  • Riscos químicos:

São substâncias, compostos ou produtos que possam penetrar no organismo do trabalhador pela via respiratória como gases, poeiras, fumos ou vapores, além de outros que possam ser absorvidos pelo organismo através da pele ou por ingestão.

  • Riscos biológicos:

São bactérias, vírus, fungos, protozoários e as medidas de prevenção variam de acordo com a patogenicidade ao qual o trabalhador está exposto em sua atividade.

  • Riscos ergonômicos:

Esse risco representa, por exemplo, a postura inadequada de trabalho, levantamento e transporte de peso, jornadas prolongadas de turno e quaisquer outras situações que exijam esforço físico demasiado ou que haja estresse físico.

  • Riscos acidentais:

São situações perigosas que colocam o trabalhador em risco de acidente: iluminação ruim, operar máquinas e equipamentos sem proteção, estruturas de trabalho inadequadas (ferramentas descalibradas, armazenamento de materiais de forma incorreta) e situações como trabalho em altura, risco iminente de choque elétrico, incêndio, atmosferas explosivas e manuseio de máquinas pesadas.

Garantir a saúde dos colaboradores é um grande desafio das empresas. Nesse sentido, as práticas de saúde ocupacional são de extrema importância. Além de lidar com a gestão dos exames ocupacionais, a gestão integrada em saúde se faz necessária para garantir a prevenção de doenças e agravos.

A promoção e preservação da saúde do trabalhador é um fator chave para o sucesso da sua empresa. Quando o trabalhador atua em um ambiente seguro e saudável, com condições adequadas, seu desempenho cresce e, com ele, os resultados do negócio. Além de aumentar a produtividade e fortalecer a imagem da  empresa.

Conheça os nossos serviços de assessoria empresarial e obtenha mais informações: entre em contato conosco, nós podemos ajudar!

A Fazenda Contabilidade é uma consultoria empresarial completa, com um time de profissionais altamente qualificados. Com a tradição de quem inova há mais de 40 anos. Entre em contato pelo WhatsApp ou através do número (41) 3627-1179 e conte conosco.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades para auxiliar a sua empresa. Estamos no Facebook, LinkedIn e Instagram!